de samos, por Jerome Knoxville

antes que um poeta jovem e neurastênico
escreva a nova metafísica
que teremos esquecido logo após fechar o livro
a vida fugidia com seus dentes helmínticos devorará
também nossas histórias
uma vez que o ocaso nos chegará um dia
______________________________[de modo aleatório
como a morte das galáxias todas as manhãs
isto não importa para nós
: assim
enquanto uma procissão de quimeras empoadas
embaça as lentes do mundo
acendo o cigarro e trago Epicuro,
regozijo dos derrotados

Jerome Knoxville é antipoeta e editor do gueto.