copacabana

Você deve estar agora
escrevendo outro poema
sobre muros e fracassos
ou espremendo alguém no espaço
em que não posso mais estar.

Você pode estar agora
se entregando a outra vida.
O que vocês fazem aos domingos?
O que vocês não contam um pro outro?
O que você vê quando fecha os olhos?

Você deve estar agora
tentando ser feliz em São Paulo,
descobrindo o desenho de outras fronteiras
ou apenas aprendendo a lidar
com a sintaxe instável
da sua própria pele.

Laura Assis nasceu em Juiz de Fora (MG) em 1985 e é doutora em Literatura pela PUC-Rio. Participou das antologias Plástico Bolha (Organograma, 2014) e Naquela língua (Elsinore, 2017), lançada em Portugal. É autora do livro Depois de rasgar os mapas (Aquela Editora, 2014) e da plaquete Todo poema é a história de uma perda (Edições Macondo, 2016).