cegueira em domicílio

Há um morcego no porão.
Ninguém mais desce as escadas

ou revê fotografias.
Nos carece portas e janelas

para respirar Vitamina D.
Enquanto isso o telhado está caindo

e mamãe não acredita em desabamento sem fogo.
Mas o monstro já está soltando fumaça

conforme ela sangra e vomita.
Ainda bem que vou morrer em pé

já que dormir não está nos planos.
Tremo de medo da cascavel debaixo da cama.

Mas mamãe não se afeta com a minha fala
e continua deitada sem qualquer proteção.

Horas longas e silenciosas.
Seu corpo não importa mais.

Mariana Godoy (20 anos, Santo André-SP). Estuda Teatro na Fundação das Artes de São Caetano do Sul. Em 2016 recebeu Menção Honrosa no Concurso Fritz Teixeira de Salles de Poesia com o seu poema “Aroma”.