textura

Entre algumas roupas estendidas
e estreitas noções de geometria avessa

:

esta estrada
e o sangue lançado à tela
da paisagem mais fria

]

Entre o golpe consumado
e o grito sufocado na tarde,
na carne, nas vestes da cidade
as vísceras

:

um espelho pré-moldado na face,
em sumo decreto provisório,
mas perpétuo

]

Entre a estocada final
e a dissoluta agonia certeira
o poema cicatrizado
nos retalhos

d
e
s
c
o
s
t
u
r
a
d
o
s

da noite invisível…

Leandro Rodrigues (1976, Osasco, São Paulo) é formado em Letras e pós-graduado em Literatura Contemporânea. Professor de Literatura e Língua Portuguesa, seu livro de estreia se chama Aprendizagem Cinza (Ed. Patuá, 2016). Tem poemas em sites e revistas, como Germina, Mallarmargens, Cult, Musa Rara, Alagunas, Diversos e Afins, Correio Braziliense, entre outros. Escreve em Zona Da Palavra.