começo

Melhor seria voltar ao começo.
Mas como? se nossas calças
antigas xadrezes lilás não servem
mais como os sapatos brancos

agora muito sujos de barro
lama feno poeira molho graxa.
Melhor seria voltar ao começo.
Mas como? nossa idade canta

e já desenhamos mapas trenas
mensuram esta aguda distância
com a qual direcionamos aflitos
o tempo da espera, os lóbulos

da orelha já estão queimados.
Melhor seria voltar ao começo
retroceder a sequência da corda
os mecanismos roldanas teclas

agora a substituir os sentidos
as janelas a história esta chave.
Neste meio, seguimos órbitas
na esfera da gravidade posta.

Laís Ferreira Oliveira nasceu em 1992, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Atualmente, é mestranda em Comunicação na UFF. É graduada em comunicação social pela UFMG. Em 2015, publicou o seu primeiro livro de poemas, Caderno de Bolsa, pela Chiado Editora, com edições em Portugal e no Brasil. Foi finalista de diversos concursos literários, como o Concurso Nacional Novos Poetas, da Vivara Editora, com o poema “O Beco número 2”, em 2014.