louco e distante

Louco e distante
acendi os olhos faróis

e cantos gregorianos
soaram soterrando sorrisos.

A nós
a gravidade breve dos lírios.

Dois sóis embriagados
de pés descalços

de maus lençóis

a correnteza dos rios.

Fogos mudos
são lágrimas que caem pra cima

na face da escuridão
da noite

a faca
na neblina do dia sangra

de todo amor que não ama

como música sem rima.

Yuri Hícaro é escritor potiguar, formado em letras pela UERN, e mestrando na área de Literatura Marginal. Editor do blog Poemas da estrada. Autor do livro Um Canto Conforme a Noite (independente, 2013).