sudoeste

Ao homem que navega,
cantam dois pássaros.
Sobrevoam sem forma:
estas linhas brilhantes

não são horizontes.
Estes pés não nadam,
a pele guarda formigas
barro grama vinho

e um abismo de fogo
elidido só por tabaco.
A ilha se anuncia:
nosso porto arrebenta

na suspensão do mar.
O branco embebe olhos
e são cegos os sóis
a queimar o sal e o suor.

Laís Ferreira Oliveira nasceu em 1992, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Atualmente, é mestranda em Comunicação na UFF. É graduada em comunicação social pela UFMG. Em 2015, publicou o seu primeiro livro de poemas, Caderno de Bolsa, pela Chiado Editora, com edições em Portugal e no Brasil. Foi finalista de diversos concursos literários, como o Concurso Nacional Novos Poetas, da Vivara Editora, com o poema “O Beco número 2”, em 2014.